quinta-feira, 19 de março de 2009

A Maior Dor do Mundo

Dizem que a "maior dor do mundo" é a de amor... Outros dizem que é a saudade... E outros que é a fome...
Pra mim a maior dor do mundo é a DECEPÇÃO!

Eu acredito que toda e qualquer forma de amor, mesmo entre família, começa com a amizade. Se não nos damos bem com nossos pais, primos, colegas de sala ou qualquer outra pessoa, não conseguimos amá-las, porque não há amizade. A amizade é a base do amor. Não é à toa que se diz para 'casar com alguém que goste de conversar', pois no futuro (no fim da vida) uma companhia agradável e confiável será muito mais importante do que ser belo e bom de cama... A beleza passa... A convivência continua.


Mas e quando depositamos toda nossa confiança e nossos melhores sentimentos em alguém que não merecia? Em alguém que, um dia, descobrimos que não era quem dizia, fingia e aparentava ser...
A pergunta "por que?" fica martelando na cabeça, mesmo sabendo que não há explicação para o que houve, exceto que aquela pessoa não se sentia da mesma forma. Aquela pessoa não leva as amizades tão a sério, não sabe valorizar um sentimento verdadeiro. É apenas isso...
Mas essa resposta simples não basta!
Sem contar o orgulho: "Como pude me deixar enganar tão facilmente? Como fui tão cego?"

É duro, difícil e triste perceber de repente que tudo que se viveu até ali foi uma mentira, um teatro... pelo menos de uma das partes. E aí agente fica perdido, sem rumo... e sem ânimo! Tudo fica mais insuportável quanto maior foi o tempo de convivência com a pessoa em questão!
E o pior, começa a contestar tudo e todos em volta. Como saber se não tem mais alguém que se considera muito agindo da mesma forma? Em que ainda se pode confiar?
Aí bate uma enorme descrença em relação à humanidade.

Minha avó costuma dizer que os jovens não sabem nada sobre sofrimento.
Eu sei que não passei por nenhuma guerra ou grande recessão (embora algumas vezes tenha sentido, ao assistir o jornal, que foi por muito pouco), mas eu volto a bater na mesma tecla: só é possível superar estas dores se tivermos à nossa volta pessoas verdadeiras.
É por isso que se diz que 'o ser humano não foi feito para viver sozinho'. Porém, não estar apaixonado ou vivendo uma relação a dois não significa estar sozinho... Depende de quem mais está com você!
Estar só é estado de espírito e não questão de quantidade.

Já perdi as contas das histórias que vi de pessoas que tinham a casa sempre cheia e movimentada... Ok, concordo, é uma imagem linda... Mas ao surgimento do primeiro problema grave a casa se esvazia, e só sobram meia dúvia (talvez menos) com quem se pode realmente contar!
Colegas de momento são uma ilusão! É preciso ter cuidado ao se afeiçoar aos outros...

E é quando sofremos uma grande decepção com pessoas que considerávamos queridas que tudo se torna confuso... Confusão que leva ao medo... Medo de perder o controle, medo de não saber o que está acontecendo à sua volta, medo de não saber em quem ou no que confiar, medo de não saber como agir, medo de não saber o que pensam de você...
É aí que corre-se o risco de ficar totalmente fechado e duro como pedra!
É muito... muito difícil voltar a confiar!!!
É por isso que Mestre Yoda diz:

"Medo é o caminho para o Ladro Negro.
Medo leva à raiva,
Raiva leva ao ódio,
Ódio leva ao sofrimento"


Aliás, este é um dos motivos de eu gostar tanto de Star Wars: todos esses conflitos e confusões são muito bem explorados, principalmente pela relação de Obi-Wan e Anakin. A decepção fica estampada no rosto de Obi-Wan, mas também dá pra entender a confusão e a fúria de Anakin.
Assim como na nossa vida, ao ver a série agente pensa: 'se fulano tivesse feito isso naquele momento e se beltrano tivesse falado outra coisa naquele outro momento, as coisas podiam ter sido diferentes...'
Só que nem em Star Wars dá para voltar ao passado e consertar o que já foi feito, embora a vontade seja enorme!
E isso também não passa de ilusão.
A índole de pessoas ruins não mudaria por uma atitude ou outra... Elas fariam tudo do mesmo jeito.

Infelizmente existem pessoas assim... que os psicólogos chamam de Psicopatas: pessoas sem emoção, são pura razão... e fazem qualquer coisa para conseguirem o que querem, doa a quem doer... pois não se importam em ferir! Nem sempre dá pra entender o objetivo... Mas ele estava lá!
Pode ter sido só pra se divertir às suas custas, pode ter sido para atingir status social, pode ter sido inveja, pode ter sido até pra te roubar, pode ter sido vingança... ou tudo junto!

Todo esse papo pode soar estranho... É que eu só precisava desabafar...

2 comentários:

Bel disse...

Mas no fim, a dor de amor normalmente vem acompanhada da dor da decepção, não é? As duas andam de mãos dadas muitas vezes.

Boa reflexão :)

Zingara disse...

Confesso que nunca simpatizei com Star Wars, nunca PAREI para investigar a FILOSOFIA por trás dos personagens fictícios. Sim, quase um preconceito - Porém depois que li o que você EXTRAIU da "obra" me deixou cheia de curiosidade.

Enfim, DESMERECER toda uma história por UMA DECEPÇÃO às vezes pode ser um erro. Mas, claro, tudo tem sua exceção e, ÓBVIO, não POSSO MENSURAR o seu grau de decepção.

Já tive MUITAS decepções e eu já não me deixo FERIR por elas. Morreram. Xô! EU estou viva!

Beijo e sucesso,
Zin

Postar um comentário

Muito obrigada pela sua visita e pela mensagem.
Comentário anônimos de ataque gratuitos serão deletados!
Espero que tenha gostado do blog e que volte sempre!